Os porquês dos quadrinhos

6 coisas que os Quadrinhos me Ensinaram
December 2, 2016
6 Formas de Destravar seus Quadrinhos
December 16, 2016

Os porquês dos quadrinhos

 

 

Hoje decidi ser levemente acadêmico. Você talvez conheça a maioria desses sinônimos para Quadrinhos. Se souber suas origens, ótimo! Se não, divirta-se com algumas curiosidades.

 

Arte Sequencial – termo usado para definir quadrinhos como uma “sequência de desenhos ou imagens que formam uma história, com status artístico”. Se formos analisar friamente, o cinema também pode assim ser classificado, uma vez que se trata de uma  ilusão de ótica de movimento gerada a partir de sequências de 24 quadros por segundo.

 

Banda desenhada – usado em Portugal, vem do francês band dessinée porque, literalmente, em seus primórdios, era uma banda (faixa) com desenhos que, juntos, contam uma história.

 

Não, meu filho, banda desenhada não é ISSO!

Não, meu filho, banda desenhada não é ISSO!

 

Comics – as primeiras histórias em quadrinhos americanas eram engraçadas, (comic é “cômico” em inglês. Dã!). A seguir, vieram as mais sérias, de aventura, policiais, de guerra, faroeste, terror, romances, super-heróis etc. Como nessas não há tantas piadinhas, a definição “cômico” não se justificaria. Vale, porém, lembrar que comic é um adjetivo e comics, um substantivo.

 

Fumetti – ou, os quadrinhos italianos. Fumetti significa “fumacinhas”: são os nossos balões de diálogo. O quadrinista italiano Jacovitti (1923-1997)leva isso ao pé da letra: seus personagens emanam fumacinhas, como fazemos em dias mais frios.

 

Benito Jacovitti e seus personagens “fumacentos”

Benito Jacovitti e seus personagens “fumacentos” dos quadrinhos

 

Gibi – originalmente, a palavra significava “menino negro”. Em 1939 surgiu uma revista em quadrinhos cujo mascote era um… negrinho! Depois disso, gibi passou a ser sinônimo de HQ e nunca mais ninguém se referiu a crianças afrodescendentes assim. A revista durou até 1950. Agora pare e pense: você chamaria mesmo um álbum do Asterix ou do Tintim… de “gibi”????

 

 

O Gibi reapareceu em 1974, tendo apenas 40 títulos publicados nessa nova versão.

O Gibi reapareceu em 1974, tendo apenas 40 títulos publicados nessa nova versão.

 

Graphic NovelWill Eisner (1917-2005) vivia incomodado com o termo comics. Considerava limitante. Então, criou a expressão que passou a definir “quadrinhos mais bem trabalhados, tanto em temas como em qualidade de papel e impressão”. Alguns usam também “novela gráfica”. O professor Antonio Luiz Cagnin (1930-2013), autor de Quadrinhos – Linguagem e Semiótica, desconsidera o termo, já que um livro também não deixa de ser uma novela, e gráfica.

 

O livro  do professor

O livro  do professor

 

Historietas – é como se chamam os quadrinhos aqui ao lado, na Argentina. “Historinhas” em português. Uma expressão simpática e carinhosa. Diria até mesmo modesta, vindo de um pessoal bastante caprichoso nesse quesito. Citando Santo Google: “Pesquisa e encontrarás”.

 

Mangá – em seu livro Linguagem Mangá – Conceitos Básicos, Nobu Chinen conta que o termo “foi usado pela primeira vez no século XIX por Katsushika Horusai (1760-1849), um dos mais célebres ilustradores e gravadores do Japão, que lançou uma série de desenhos, que batizou de Hokusai mangá. Era uma compilação de desenhos avulsos de caráter cômico (…)”. A palavra, porém, consolidou aquilo que hoje definem os quadrinhos japoneses.

Dizem que a tradução literal de mangá seria “desenhos irresponsáveis”. Prefiro o termo original.

 

Manhwa – É o quadrinho produzido na Coreia do Sul. A pronúncia da palavra e o estilo lembram muito mangá.

 

Nona Arte –  No começo eram sete: música, teatro/dança/coreografia, desenho/pintura, escultura, arquitetura e literatura/poesia. Em seguida, vieram cinema, fotografia, e os quadrinhos passaram a ser considerados a Nona Arte. Dizem que os games são a décima. Aí é outra história. Que não em quadrinhos.

 

 

Futebol NÃO É ARTE! Pare de chorar!

Futebol NÃO É ARTE! Pare de chorar!

 

Quadradinhos – outra denominação que se usa em Portugal: “Histórias AOS QUADRAdinhos”.

 

Quadrinhos – Uma série de imagens que vêm emolduradas em pequenos quadros, contando uma história. Nem sei por que estou dizendo isso! Você sabe muito bem do que se trata. Se bem que nem sempre são “quadrados” os quadrinhos das revistas…

 

Tebeos – são os “gibis” da Espanha. Literalmente. O nome derivou de uma publicação especializada em histórias em quadrinhos, que tinha as iniciais TBO. Existiu de 1917 a 1988. Suas iniciais possivelmente derivaram de uma revista lírica ou de um jornal de mesmo nome, especializado em teatro.

Los Tebeos

Los Tebeos

É isso. Espero que tenham curtido! Abraços!

Comprar