Material para produção de quadrinhos

Aprimorando seu personagem de quadrinhos
March 18, 2016
DINAMISMO NOS QUADRINHOS? Pergunte-me como…
April 1, 2016

Material para produção de quadrinhos

Camera 360

Olá!

Você que me acompanha sabe que eu falo sobre como criar e aperfeiçoar personagens, dicas de roteiro, estilo de desenho e criação do universo das histórias. Nunca mencionei materiais para a produção dos quadrinhos. Portanto, vamos a eles!

Produção old school de quadrinhos

Lápis e papel constituem o básico. Não esqueça, porém, de que sua produção deve ser a mais confortável possível. Lápis precisam ser apontados de tempos em tempos, o que interrompe a fluidez do trabalho.

Por esse motivo, utilizo lapiseira 0,5, com grafite 2B. O grafite mole desliza mais fácil pelo papel, deixando seu traço mais natural. No caso do papel, gramaturas em torno de 90 ou 120. O tamanho? A4, A3, A2 – tudo vai depender do quanto você se sente confortável.

Você pode usar também a lapiseira 0,7 ou até mais grossas. E não existe apenas grafite preto. Dizem que os que vêm nas cores vermelha e azul somem no scanner. Vale tudo para você ficar mais à vontade na sua produção.

Na hora de apagar, utilizo sempre borrachas brancas ou pretas, como da imagem. Aquelas escolares brancas, verdes, ou azuis e vermelhas? Deixe-as pra lá. Nunca soube que apagassem decentemente.

Borracha

Quando preciso remover detalhes menores do desenho, a borracha de refil é a escolha ideal. Lápis-borracha? Mantenha-o no lugar dele: o estojo escolar.

Na hora de fazer sua arte-final, você pode escanear o quadrinho e lançar mão de softwares como o Mangá Studio. Existem tutoriais que ensinam a utilizá-lo na internet. Eu, porém, não consegui me adaptar a essa ferramenta. Adoraria ter conseguido! Isso pouparia um tempo enorme no tratamento de imagens. Como falei lá em cima, sou da old school, da velha guarda, das antigas: meu negócio é o nanquim sobre o papel!

 

A arte-final

 

Bico de pena e pincéis. Dá pra compará-los às varinhas em Harry Potter: existem várias opções, mas você é quem vai descobrir a qual delas se adapta!

Cuide bem deles! Mantenha-os limpos e eles vão durar muito mais. Uma dica que aprendi com um amigo, e que aumenta a vida útil do pincel, é lavá-lo com xampu Johnson’s. O nanquim residual vai todo embora, e o pincel fica novinho!

Canetas_quadrinhos

Canetinhas de nanquim

Para arte-finalizar detalhes menores, eu uso as canetinhas de nanquim 0,2, 0,1 e 0,05. Atenção com essa última: não vá me comprar nessas papelarias que vendem canetinhas coloridinhas e borrachinhas de bichinhos fofos. Você pode topar com uma atendente que lhe trará a 0,5 em vez da 0,05! Vá em lojas especializadas, sempre!
Um conhecido me apresentou esta caneta japonesa. Ainda estou fazendo testes.

Esta aqui!

Esta aqui!

Old-school, mas nem tanto

Ah, você passou o nanquim errado no seu desenho????

Outra dica, do mesmo amigo que me ensinou a lavar o pincel com xampu: além do branquinho (aka corretor), use uma caneta gel, cor branca. Aí, sim, você pode ir àquelas papelarias que eu mencionei antes! A atendente dificilmente vai errar.

caneta gel

Finalizando este post mais técnico, uma ferramenta bastante útil numa fase que eu chamo de “pós-arte-final”: a lupa ou lente de aumento. Ela revela os traços do lápis que escaparam do nanquim, ou os finalizados que ficaram menos uniformes. Daí você “conserta” esses erros na canetinha.

Lupa

Lupa

Espero que você tenha curtido esse texto. Até semana que vem!

Comprar