Aprimorando seu personagem de quadrinhos

Extraindo o máximo da sua história em quadrinhos
March 11, 2016
Material para produção de quadrinhos
March 25, 2016

Aprimorando seu personagem de quadrinhos

 

 

Olá.

Alguns posts atrás (clique aqui),  vimos algumas dicas sobre criação de personagens de quadrinhos. Vamos agora tratar disso com um pouco mais de profundidade.

O que define um personagem?

Você acredita quando alguém que você mal conhece afirma “Eu sou honesto!” ?
Ficaria na dúvida, não?
Claro que sim. Gente honesta não precisa sair dizendo; todos percebem. O que nos leva a um pensamento de Syd Fields: “O que uma pessoa faz é o que ela é, não o que ela diz”.
Podemos afirmar então que todo personagem se define pelos seus atos.
Quando estiver escrevendo sua história em quadrinhos, e quiser apresentar seu personagem sem usar o velho truque do diálogo interior com legendas (“Eu sou o melhor naquilo que faço”), crie uma situação para mostrar como ele age.

Leia esta breve história em quadrinhos

Aventura_01_Como Perdi Meu Primeiro Carro

 

Agora responda:
1) De que tipo de música, Giovanni, o do bonezinho, gosta?
2) Diante do perigo, Giovanni se desesperou ou pensou rápido?

Duas características psicológicas de Giovanni foram apresentadas em poucos quadrinhos, usando apenas ações: ele e o primo ouvem um pendrive com músicas dos anos oitenta e sua reação a um ataque de zumbis. Indiretamente, mostramos também parte da personalidade de seu primo Vini: apesar de musculoso e da pinta de galã, ele não é tão heroico quanto aparenta.

Como dar mais “molho” ao seu personagem

Existem quatro “ingredientes” que ajudam o autor na composição do personagem: objetivo, visão de mundo, atitude e mudança.

Objetivo
Se o personagem é um adolescente cujos pais ganham apenas para sobreviver, ele pode querer arrumar um emprego de meio-período, assaltar alguém ou ajudar a mãe a produzir marmitas e vendê-las. Caso o personagem seja um policial que descobriu um esquema fraudulento dentro da delegacia onde trabalha, pode usar de chantageam e entrar no esquema, investigar até ter provas, ou ficar em dúvida se entrega ou não os criminosos.

Visão de Mundo
Seu personagem pode ser um onívoro radical que sai à noite caçando veganos para fazer justiça (putz…), uma jovem que se sente atraída por um rapaz com posições políticas totalmente diversas das dela, ou mesmo alguém bastante religioso que se vê obrigado a matar.

Atitude
É uma soma do comportamento com as ações do seu personagem. Qual a atitude dele diante de alguma situação? Cinismo? Indiferença? Passividade? Indignação? Ou ele toma alguma iniciativa?

Mudança
Dependendo do tamanho da sua história, o personagem pode atravessar uma experiência que o faça rever seus conceitos e mudar. Passar de tímido para atirado. Ou de extrovertido para introspectivo. Pode também não aceitar as mudanças: isso também diz algo sobre ele.
Saiba mais sobre mudanças na vida de um personagem nesta postagem aqui.

Agora é a sua vez!

Interrogue seu personagem. Não, não estou brincando. Interrogue-o. Descubra o que ele espera da vida, como reage frente a uma situação X ou Y, quais seus pontos de vista sobre determinados assuntos, se ele experimentou alguma mudança ou se foi o agente dela para alguém… e que mudança foi essa? Escreva no mínimo uma página de Word em fonte Garamond, corpo 12. É a que eu uso.
Perceba que todos esses elementos são ótimos para criar a base de qualquer história: o conflito!

Um grande abraço e te espero semana que vem!

Comprar